segunda, 30 de novembro de 2020


Ter, 17 de Novembro de 2020 12:30

LEALDADE E GRATIDÃO: Greca confirma apoio a Ratinho Jr para o governo em 2022


Um dia depois de ser reeleito no primeiro turno com quase 60% dos votos, o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), confirmou, em entrevista ao Bem Paraná, que pretende apoiar a reeleição do governador Ratinho Júnior (PSD) em 2022. Greca deixa clara a intenção de retribuir o apoio decisivo de Ratinho Jr na articulação das alianças que o ajudaram a conquistar o terceiro mandato no comando da Capital paranaense.

“Eu vou procurar retribuir no processo eleitoral que vai suceder a minha eleição quando o Brasil fizer 200 anos de sua independência em 2022”, disse Greca, relatando que ligou para Ratinho Jr na manhã de hoje para agradecer o apoio do governador. “Nós somos concordantes no bem que Curitiba merece. Ele me distingue achando que eu sou um bom prefeito e por isso merecia continuar”, explicou o prefeito.

A postura de Greca se justifica pelo papel desempenhado por Ratinho Jr na pré-campanha. A pedido do governador, três pré-candidatos de peso se retiraram da disputa: os deputados federais Ney Leprevost (PSD), Luciano Ducci (PSB) e Luizão Goulart (Repub), abrindo caminho para a reeleição do prefeito no primeiro turno.

Eleito pela primeira vez em 1992, com 51% dos votos para suceder Jaime Lerner na prefeitura, Greca voltou ao cargo em 2016, com 53% dos votos no segundo turno. Apesar de ter registrado esse ano sua maior votação, o prefeito nega que essa tenha sido sua eleição mais fácil. “Não foi a mais fácil, mas foi a mais bonita e é uma espécie de apogeu da minha carreira política”, avalia.

Para ele, após a polarização entre esquerda e direita nas eleições de 2018, na esteira da eleição de Jair Bolsonaro (sem partido) para a presidência da República, o eleitorado deu aos políticos um recado nas urnas deste ano, de que está mais interessado em resultados do que em discussões ideológicas. “A discussão ideológica não serve ao povo. Ela não marca cirurgias para quem precisa de mutirão. Ela não compra remédios para quem precisa de alívio para suas dores. Ela não pavimenta caminhos para quem tem poeira e lama na porta da sua casa”, afirma. “Eu tenho que ser prefeito para todo mundo, direita, centro e esquerda”, defende.

Sobre o alto índice de abstenção na votação de domingo, com mais de 30% dos eleitores deixando de comparecer às urnas, Greca considera que isso foi motivado por diversos fatores. “Foi o domingo de sol. A pandemia. Gente com medo de votar, de se aborrecer, de ficar na fila muito tempo. E foi também gente dizendo que não ia votar porque se o governo mandou ficar em casa, eles iam ficar em casa no dia da eleição”, diz.

(Por Ivan Santos/Política Bem Paraná)



Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box