segunda, 30 de novembro de 2020


Ter, 17 de Novembro de 2020 00:32

Francisco Sagasti assume nesta terça-feira a presidência do Peru

Moderado, para pôr fim à crise Moderado, para pôr fim à crise


Francisco Sagasti, um ex-funcionário do Banco Mundial cuja aparência lembra a do personagem 'Dom Quixote', chegou à presidência do Peru com o enorme desafio de administrar um país atingido por uma crise política e uma pandemia devastadora que provocou uma forte recessão.

Eleito nesta segunda-feira o novo presidente do Congresso por seus pares, Sagasti assumirá a presidência do Peru na tarde desta terça-feira em sessão solene.

Aos 76 anos, Sagasti é um estreante na política e no Parlamento, do qual é membro desde março de 2020 como um dos nove legisladores do partido Morado (centrista).

"Dom Quixote Sagasti é o novo presidente do Peru!!!! Agora vamos trabalhar contra a corrupção e a crise política!!!", tuitou a deputada de esquerda Rocío Silva Santisteban para saudar a eleição do novo presidente do Congresso e do país.

Sua barba grisalha contribui para a semelhança com Dom Quixote, embora os desafios de governar o Peru pareçam gigantescos em comparação com os moinhos de vento enfrentados pelo famoso personagem do escrito espanhol Miguel de Cervantes.
Francisco Sagasti, o 'Dom Quixote' que assume as rédeas do Peru - ISTOÉ  Independente

O perfil moderador de Sagasti surgiu como uma carta de consenso entre as novas bancadas do Congresso, a maioria populista.

Seu nome permitiu contornar a crise que começou há uma semana, quando esse mesmo Parlamento destituiu Martín Vizcarra e acendeu o estopim de protestos massivos que deixaram dois mortos e cem feridos pelas ruas do país.

Como líder da bancada do Partido Morado, Sagasti era contra o impeachment de Vizcarra.

No Congresso, presidia a Comissão de Ciência, Inovação e Tecnologia.

Sagasti começou na política partidária em 2016 com a criação do Partido Morado, do qual é cofundador.

Formado em engenharia industrial pela Universidade Nacional de Engenharia de Lima, Sagasti recebeu o doutorado em ciências sociais nos Estados Unidos pela Pennsylvania State University.

Trabalhou no Banco Mundial como consultor e chefe da Divisão de Planejamento Estratégico no final dos anos 1980 e lecionou na Universidade do Pacífico, na Pontifícia Universidade Católica do Peru, no Instituto de Negócios de Madri e na escola de Negócios de Wharton, na Pensilvânia.

- Neto de um herói da guerra -

Nascido em Lima em 10 de outubro de 1944, Sagasti é neto de Francisco Sagasti Saldaña, integrante do exército peruano que derrotou as forças chilenas na Batalha de Tarapacá em novembro de 1879.

Sua família materna é de origem austríaca e radicada no Chile, onde vive.

Sagasti foi um dos 700 reféns do comando terrorista do MRTA que invadiu a residência do embaixador japonês em Lima em dezembro de 1996 (até abril de 1997), onde ficou por cinco dias antes de ser libertado.

- Receita de Strauss -

A música é um dos seus maiores hobbies: toca piano, violão, compõe canções e adora música clássica.

Além da semelhança com Dom Quixote, Sagasti é uma espécie de Mick Jagger político, já que não parece ter a idade que tem.

A receita para a jovialidade é que, além de se exercitar e se alimentar bem, Sagasti segue "a receita de Johann Strauss: Vinho, amigas e música", explicou em uma entrevista em fevereiro de 2017 à jornalista Tamara Wong Fuster.

Casado três vezes e pai de sete filhos, o novo presidente peruano afirma já ter cumprido o "serviço conjugal obrigatório" por 37 anos.

(Da AFP)




Twitter - Políticos

Jair Bolsonaro


Ratinho Junior


Rafael Greca


Álvaro Dias


Flavio Arns


Professor Oriovisto Guimarães

S5 Box