quarta, 19 de setembro de 2018


Ter, 11 de Setembro de 2018 22:26

‘Chutes errados’: Beto e Fenanda Richa não foram para o CMP, mas para unidade da PM

Regimento Coronel Dulcídio Regimento Coronel Dulcídio


O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou que o ex-governador do Paraná Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, e a mulher e ex-secretária estadual Fernanda Richa cumpram prisão temporária (cinco dias) no para o Regimento da Polícia Montada unidade da Polícia Militar, no bairro Tarumã, em Curitiba.

A decisão foi do desembargador Laertes Ferreira Gomes, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

As prisões de Beto e Fernanda, determinadas pela 13ª Vara Criminal do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, são temporárias - válidas por cinco dias.

Beto foi alvo de duas operações: uma realizada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), pela qual foi preso, e outra da Polícia Federal (PF), na 53ª fase da Lava Jato, na qual a casa dele passou por busca e apreensão.




Twitter - Políticos

Michel Temer


Beto Richa


Rafael Greca


Álvaro Dias


Gleisi Hoffman


Roberto Requião

S5 Box